frame_edited.png

Conheça o Universo
         
MITHO

                Muita coisa mudou desde os anos que antecederam a grande guerra. Após um período de mais de dois mil anos de escuridão, com a humanidade sobrevivendo em abrigos e submarinos, finalmente a Terra começou a se reestruturar.

          Porém, com a nova estruturação geográfica baseada em arquipélagos, o que chamam de “continente” não é maior do que um antigo país da pré-guerra, portanto, nada poderia ser como antes.

O clima também foi muito afetado e modificado, e até mesmo a fertilidade do solo, após receber tantos químicos e radiação, não é a mesma.

                                                                         - Agricultura e Pecuária:

 

Com espaços menores e a constante ameaça de predadores (como lobos mutantes que se tornaram maiores e mais agressivos), o gado é criado apenas por uma pequena casta mais rica, capaz de manter e proteger esses animais de “grande porte”. A principal criação e fonte de carne vermelha são os ovinos. Carneiros e cabras para abate e leite e ovelhas como fonte de lã para o vestuário. Mas a principal fonte de carne ainda vem das granjas, sendo os galináceos, tão comuns e numerosos quanto os habitantes das pequenas cidades.

 

A caça ainda é praticada, embora perigosa, pois a grande maioria dos animais se adaptou (os chamados mutantes) e até mesmo os cervos e javalis se tornaram maiores e mais hostis à presença humana, fazendo dos pequenos roedores o maior alvo de caças. Aves são muito raras. Obviamente, dada a situação geográfica, a principal fonte de proteína provem da pesca para 95% da população, visto que não existem cidades onde o mar não seja acessível.

 

Os principais vegetais cultivados são os tubérculos e as raízes. Batatas, rabanetes, cenoura, mandioca e o inhame são a fonte de alimento da maior parte da população. Por crescerem embaixo da terra, tem o plantio facilitado e maior proteção até contra efeitos climáticos.

 

O arroz também entra no mesmo caso dos nobres.

Por necessitar de irrigação, torna-se quase impossível para os

camponeses, nos seus espaços pequenos em ilhas, cultivarem

esse vegetal que se tornou uma “iguaria”, bem como o trigo e o

milho. Outros vegetais e frutas ainda são plantados, embora em

quantidades muito menores devido às questões já citadas. A fruta

mais comum e mais consumida é a laranja. E frutas silvestres,

quando encontradas, são muito valorizadas.

1402332.jpg

                                                                                        - Bebidas:

 

O vinho e a cerveja ale são bebidas exóticas e caríssimas, o vinho pela dificuldade do plantio da uva, e a cerveja ainda mais, considerando que além do plantio da cevada e lúpulo, necessita do processo de maltar e maior cuidado com a fermentação. O Hidromel, uma das bebidas de produção mais fácil no passado, se tornou quase extinto, visto que só as espécies de abelhas mais resistentes sobreviveram, sendo também as mais perigosas, o que tornou a apicultura quase impossível. De acordo com relatos, somente MITHOS conseguem produzir estas bebidas citadas, e muitos até ganham a vida com isso, fornecendo para os nobres.

 

A principal bebida consumida é chamada de “igo”,

normalmente feita com repolho e cascas de frutas

maceradas, gerando fermentação espontânea.

Há desde o igo mais simples bebido pelos camponeses,

como alguns mais elaborados, com especiarias e

até mesmo frutas silvestres, consumida pela nobreza.

beer-ingedients-1024x576.jpg

                                                                                        - Economia:

 

Inicialmente, como em toda civilização, o sistema econômico girava em torno das trocas. É desconhecido quando ou como as moedas de pedra entalhada começaram a ser usadas. Mais tarde, foi com a influência do continente de Nova Camelot que as moedas de metal começaram a ser cunhadas, e foram batizadas de “lágrimas divinas”. Jack também introduziu sua moeda, cunhado-as com seu rosto, porém não houve distinção entre elas perante o povo. Normalmente uma moeda compra três laranjas ou vegetais pequenos. Dependendo da cidade, de duas a quatro moedas são suficiente para uma galinha, e de quinze a vinte para uma cabra. O ouro e as pedras preciosas não possuem nenhum valor para a população camponesa, apenas alguns poucos nobres se interessam, para adereços. Um diamante pode ser trocado ou vendido pelo valor de uma cabra, pois o último recurso é muito mais valioso para os camponeses do que meras “pedras”.

 

O recurso de maior valor e possuído apenas por Mithos ou lordes e nobres é o Sorak: um líquido de células virgens, trazido à terra há séculos por uma raça alienígena. É capaz de se adaptar e multiplicar praticamente qualquer coisa, e inclusive atuar como um soro de cura instantânea. Um galão desse “líquido milagroso” pode comprar hectares de terra, e alguns litros a mais podem comprar até mesmo um castelo. Mas sendo capaz até de salvar alguém da morte certa, para a maioria dos camponeses não passa de um mero sonho.

Sabe-se que com o devido equipamento, o Sorak é capaz de ser multiplicado, ainda que em um processo lento. Titânia e Nova Camelot são conhecidamente os maiores “produtores” do Sorak, embora muitos Mithos encontram muito desse líquido em locais inóspitos, como no fundo do mar, em navios afundados, e antigas bases militares escondidas ou já submersas. Em Nova Camelot, todo Sorak é controlado e a posse dele precisa ser registrada, e mesmo os camponeses ganham uma pequena quantidade mensal em troca de alimentos pagos como “taxa” ao “governo” da bem-organizada cidade.

 

Os metais mais resistentes e raros do planeta, o Trillium

e o Axillium, também são criados através do Sorak, em

uma técnica utilizando carvão mineral para o primeiro

e carvão vegetal para o segundo. Sendo o primeiro

praticamente indestrutível, e o segundo extremamente

leve e maleável e muito mais resistente que o metal comum.

São também objetos de grande valor de venda e muitas vezes

a disputa por uma arma desse material é motivo de confronto

entre MITHOS.

how-to-clean-coins-found-metal-detecting-1.jpg

                                                                       - Os “continentes” e cidades capitais:

Nova Camellot é a maior cidade-continente do planeta, e já foi a mais rica e bem estruturada, antes do genocídio causado pela Mandrágora. Atualmente ela está se reerguendo, porém numa versão muito mais bélica que outrora. Nova Europa, por estar praticamente centralizada no globo terrestre, é um dos principais pontos de tráfego das embarcações, tanto de humanos como de MITHOS. No entanto, existem outros continentes grandes e conhecidos comumente, como: Titânia, A ilha de ferro, Ilha de Razam, entre outras.

pngwing.com(1).png