J.M.L. Joke é um músico formado, maestro, regente, versado nas mais diversas artes visuais, um leitor assíduo desde criança, e consequentemente, escritor. Sua conexão com essas artes interdisciplinares se deve muito da influência dos pais. Seu pai fazia-lhe desenhos de monstros e heróis quando era pequeno - e isso, somado aos quadrinhos de heróis, o inspiraram a começar suas próprias narrativas ilustradas antes de completar sua primeira década. Sua mãe, professora, ajudou a despertar nele a curiosidade e o hábito da leitura. O amor pela música sempre foi algo presente, tão essencial quanto o oxigênio. Somado ao fato de desde a infância praticar artes marciais, faixa preta em Judô, Hachidan em Kendô, entre outras artes marciais, influenciaram em sua natura calma, e centrada, além da sensibilidade e foco, provindos da música. Características que se apresentam em sua escrita e principalmente na essência de seus personagens.

Peculiaridades: RPGista desde a infância, gamer, colecionador de consoles retrô, possui uma coleção de Nintendo, Super Nintendo e Nintendo 64, com mais de 300 cartuchos, vários raros e até mesmo relíquias lacradas. Sua coleção só é superada pela sua vasta biblioteca, desde comics e mangás até mesmo clássicos como Julio Verne, Robert Louis Stevenson e Agatha Christie. Seu livro de cabeceira é O Conde de Monte Cristo, de Alexandre Dumas, e sua Graphic Novel favorita é Watchmen de Alan Moore e Dave Gibbons. Fã incondicional de country, blues e folk, Johnny Cash, Simon and Garfunkel, Jim Croce, fazem parte de sua playlist diária, e tem Creedence Clearwater Revival como sua banda favorita.

  • Facebook
  • Instagram

Siga Joke nas redes sociais!

© O MITHO por J.M.L JOKE. - Todos direitos reservados.

A obra e o site são dedicados em memória do Irmão, e eterno amigo Felipe Daniel Premaor(04/03/1988 ~ 16/07/2012)